Presidente do TJ de Tocantins é presa em operação contra corrupção

Publicado: 16/12/2010 em politica

A Polícia Federal prendeu nesta manhã a presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins, desembargadora Willamara Leila. Ela, outros dois desembargadores do TJ – Carlos Souza e Liberato Póvoa – e mais seis advogados são acusados de envolvimento em venda de decisões judiciais e participação na máfia dos precatórios.

As acusações integram a Operação MAET, deflagrada na manhã desta quinta-feira pela Polícia Federal, com o cumprimento de nove mandados de condução coercitiva e nove mandados de busca e apreensão em cerca de vinte endereços de Palmas, todos expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça.

Neste momento, já foi encontrado na casa de um dos envolvidos uma grande quantidade de dinheiro, que está sendo contado neste exato momento.

120 policiais

O relator do processo é o ministro João Otávio Noronha. As investigações policiais, segundo a PF, tiveram duração de seis meses.

Cerca de 120 policiais federais, estão realizando buscas em casas, escritórios de advocacia. Vamos acompanhar uma coletiva na PF à tarde

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s